Pesquisar este blog

Carregando...

9 de maio de 2011

COMO VENDER CONSIGNADO

Oi, pessoal!

Vender... Essa é uma dificuldade que todos nós enfrentamos, não é verdade? Não é fácil vender as peças que produzimos, mas um bom meio é a consignação. Andei lendo bastante sobre o assunto e compartilho aqui com vocês alguns fundamentos básicos desse tipo de negócio. Hoje falaremos sobre O SEU COMPORTAMENTO e atitude quando for oferecer uma peça sua para alguma loja.

'Brasileiro tem preguiça de ler.' Sempre escuto isso. Bem, talvez você seja uma brasileira ou brasileiro diferente e vai dar uma boa lida no texto abaixo. São informações importantes sobre como se comportar numa possível venda consignada e que poderão significar a diferença entre conseguir ou não isso. Interessou? Então, continue lendo:

Obs: o texto está no feminino, mas serve para ambos o sexos.



O QUE É EXATAMENTE UMA VENDA EM CONSIGNAÇÃO?
Na venda de seus produtos em consignação você, basicamente, continua sendo dona do produto e oferece uma porcentagem da venda para a pessoa que estiver vendendo-a. Existem algumas formas de venda consignada, sendo a mais comum aquela em que o comerciante concede um espaço em sua loja para seu produto. Se você tiver bons produtos que não ocupem muito espaço e que atendam as necessidades dos clientes, você verá que algumas lojas ficarão mais do que satisfeitas em providenciar espaço em troca de uma porcentagem sobre o preço final da venda. Embora possa haver alguma dificuldade em colocar suas peças em lojas, se você seguir as linhas básicas explicadas aqui, verá que é mais fácil desenvolver uma boa relação com vários donos de lojas e que irá vender mais peças do que, provavelmente, jamais sonhou ser possível.

FAZENDO UM PRIMEIRO CONTATO.
Ir diretamente à loja é sempre o melhor meio. Isso pode ser mais trabalhoso, consumir mais seu tempo, mas sempre haverá a chance de receber um 'sim' na hora ou conseguir marcar para outro dia. Em caso de 'não', 'não estamos interessados', não insista. Despeça-se educadamente, agradeça pela atenção e vá procurar outra loja. Os melhores dias da semana para fazer isso são as quartas e quintas, bem cedo, logo que a loja abre. Segunda Feira é o pior dia para eles porque têm que deixar todo o trabalho da semana encaminhado e na Terça e Quarta colocam em andamento a programação da semana. No horário da tarde, eles já estarão cansados demais para lhe atender. Nunca use o telefone para contatar os proprietários quando estiver oferecendo a eles seus produtos. Isso não é profissional e não lhe levará a nada a não ser vários 'nãos' e telefones desligados na sua cara. Lembre-se, essas são pessoas muito ocupadas. Alguns profissionais mandam emails solicitando um encontro. Mas, nos dias de hoje com tanta propaganda sendo enviada por email há a grande probabilidade de que seu email jamais seja lido. Caso a pessoa não tenha tempo para lhe atender naquele instante pergunte qual seria o melhor dia e horário para isso. Isso demonstrá respeito ao trabalho do profissional. Se conseguir que a pessoa lhe atenda na hora, ótimo! Caso isso não seja possível, volte no dia e horário marcado. Lembre-se que o dono está lhe fazendo um favor se concordar em lhe dar atenção e que você terá que criar espaço em sua agenda para ele e não o contrário. NUNCA chegue tarde ou muito cedo a esse encontro. Normalmente, cinco minutos antes da hora marcada é o mais correto. Dá tempo suficiente ao dono para saber que você já se encontra lá sem pressioná-lo a largar o que quer que esteja fazendo para poder lhe atender. Se, ao contrário, chegar tarde estará mandando uma mensagem de que não tem respeito por ele e pelo trabalho dele. Isso não é bom. Mesmo tomando todos esses cuidados, pode ser que você tenha que esperar, por vezes esperar muito para ser atendida. Pode estar havendo algo mais urgente para ser feito naquele momento. Provavelmente alguém irá lhe informar sobre o tempo de espera e a decisão de esperar ou não é sua. Tudo depende do quanto você quer ver seus produtos naquela loja ou não. Ou espera pacientemente procurando não ficar no caminho de ninguém ou poderá dizer que volta mais tarde, perto do prazo dado para o atendimento. Nunca, jamais, se mostrar ofendida ou irritada. Ao contrário, mostre que entende perfeitamente e ou espere ou volte mais tarde. Bem, o melhor é esperar. Sempre pode abrir uma brecha para o seu atendimento.

DURANTE A CONVERSA.
  • Esteja limpa e asseada.
  • Vista-se discretamente e com elegância.
  • Seja objetiva e educada.
  • Não tente convencer o quanto o seu produto será bom para ele. Deixe que seu produto fale por si só.
  • Diga qual é o preço pelo qual quer vender a peça, que não espera pagamento adiantado e que eles lhe pagam após tirar a porcentagem que lhes cabe. Isso já deixa claro que o papel deles é arrumar um espaço e coletar sua porcentagem, nada mais.
Mesmo que faça tudo isso certo, ainda assim poderá receber um 'não'. Seja educada. Agradeça pelo tempo, despeça-se e vá embora. Não aja como se ele lhe devesse algo porque sua peça é 'tão maravilhosa'. Antes de ir, deixe um cartão com seu telefone, email, etc, para o caso dele mudar de idéia e saia com ar mais neutro e natural que consiga. Lembre-se seu produto pode até ser bom, mas é a sua atitude que vai determinar o fechamento do negócio ou não. Veja essa história como exemplo do que não fazer:

Minha amiga, Andréa, tem uma loja de sabonetes. Um dia, eu estava lá, quando uma mulher entrou com uma sacola de shopping bem gasta, que parecia bem cheia e tinha algo colorido e transparente em uma das mãos. Eram uns Cd's transparentes pintados a mão que, quando pendurados e expostos a luz faziam um efeito muito bonito. Andréa olhou, gostou e imediatamente percebeu que aquele era um artigo que iria interessar aos seus clientes. Por conta disso, pediu licença e deu atenção para a mulher. A mulher abriu a sacola e começou a enfileirar um monte deles sobre o balcão, empurrando algumas coisas que haviam nele para dar espaço, e falava sem parar sobre o quanto eles eram lindos, o quanto que os clientes dela iriam adorar e todas as vezes que minha amiga tentava falar algo era interrompida com alguma frase feita de vendas. Então, a mulher se dirigiu para a vitrine, dizendo que os trabalho dela iriam ficar muito mais bonitos na vitrine e chamar muito mais atenção do que aqueles sabonetes transparentes que estavam lá. Oooops! Aqueles sabonetes eram os favoritos da Andréa e isso a deixou, definitivamente, irritada. Foi quando entraram duas clientes e a mulher disse para elas esperarem só um pouco porque ela estava conversando com a dona sobre aquele produto maravilhoso. Uau! Foi a gota d'água. 'Retire-se daqui, imediamente!' disse Andréa com a voz baixa, porém, firme. 'Seus produtos são lindos e eu estava pronta para comprar alguns, porém, sua atitude e comportamento anularam qualquer chance de que isso venha a acontecer. Até logo!' A mulher perdeu uma venda certa por causa do comportamento e de uma atitude generalizada de que minha amiga 'devia alguma coisa à ela por poder ter em sua loja algo tão maravilhoso'. Quando ela se retirou, Andréa comentou que sabia que aquilo iria vender muito ali e que ambas teriam lucro. Mas, só de imaginar ter que lidar com aquele tipo de pessoa de vez enquando, na reposição, peças, não valeria à pena. No final do dia, Andréa entrou na net e achou outras pessoas que faziam um trabalho bastante similar e marcou um encontro com uma delas para o dia seguinte. Me contou, depois, que a moça aproximou-se com simplicidade e tirou uns três modelos diferentes de uma bolsa muito bonita e simplesmente segurou pelo cordão deixando a luz passar, sem dizer nada. Explicou que ocuparia pouco espaço e que não iria interferir com o restante dos produtos, deixando claro que Andréa poderia colocar onde achasse melhor. Depois de acertarem as porcentagens o negócio foi fechado e ambas obtiveram ótimo lucro, pois, como ela havia previsto, o produto vendeu muito bem e continua vendendo.

Há muito o que ser aprendido aqui.
  • Primeiro: Saiba quando calar-se. Sim, você está tentando um espaço naquela loja, mas deixe que os produtos vendam por si só (ou não) e responda as perguntas feitas. Ou a pessoa está interessada ou não. Nada do que disser para tentar convencer vai adiantar.
  • Segundo: Não interrompa! Se o dono falar, escute até que ele tenha terminado.
  • Terceiro: Se houver fregueses, educamente demonstre que ELES tem prioridade e não você. Uma loja vive de vendas e clientes são os compradores. Nada pode ser mais importante do que isso ali dentro. Isso irá causar a melhor das impressões sobre sua pessoa.
  • Quarto: Nunca sugira ou diga ao dono onde ele deveria colocar seu produto! A não ser que ele lhe peça essa sugestão. Ninguém melhor do que ele conhece a sua clientela e, além disso, se ele ficar com sua peça ele certamente irá querer vendê-la, portanto, ele saberá o melhor local.
  • Quinto: Nunca critique ou desmereça qualquer produto da loja e, muito menos, sugira que seu produto entre no local onde já existe outro, por ser mais bonito, chamar mais atenção, ou qualquer outra sugestão desse gênero.
Moral da história: Se você não tomar muito o tempo das pessoas, for educada e seu produto não ocupar muito espaço, as chances de fechar negócio serão muito maiores.

ALGUMAS OUTRAS COISAS IMPORTANTES:
  • Leve seus produtos em uma bolsa bonita ou acondicionadas de modo a despertar o interesse. Não leve muita coisa ao mesmo tempo. Pegue as melhores peças como amostras. Você sempre poderá voltar depois com outras sugestões. Quando a pessoa começa a tirar peça atrás de peça, empilhar, espalhar, a sensação não é muito boa e o resultado, idem.
  • Sempre deixe o acordo todo por escrito, em linguagem clara, especificado o que cabe a quem.
  • Diga o preço que quer receber pela venda da peça e deixe o dono colocar o preço que parecer melhor para poder pagar o que você quer e retirar o lucro da loja.
  • Acima de tudo, seja educada e procure se divertir um pouco porque você não só está prestes a começar a ter mais lucro como a fazer novos amigos.

COMO COLOCAR PREÇO NAS SUAS PEÇAS E DEIXAR O ACORDO ESCRITO SERÁ DISCUTIDO EM OUTRAS MATÉRIA QUE TRAREI PARA CÁ, OK?


Espero que tenham gostado!

Beijo grande e fiquem com Deus!

Lu Heringer :)

VISITEM MEU NOVO SITE COM CURSOS E MATERIAL COMPLETO PARA LATONAGEM: WWW.CASADALATONAGEM.COM



.

.

38 comentários:

cecilia disse...

Olá!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Gostei do que li e acho também essa ideia muito boa
Feliz Segunda feira
Bjnhos
Cecília Campos

Rosana Francisco disse...

nossa super valiosa suas dicas amiga, sabe que as vezes penso em desistir das artes, tenho minha loja virtual, mas as pessoas não dao valor em trabalhos manuais...preferem pagar mais caro e comprar uma coisa que não seja artesanal..adorei seu post de hoje vou recomendá-lo a todas as meninas que sentem o mesmo problema que eu..fazer e não ter a quem vender..
bjosss linda semana pra ti..Rosana

Janaina disse...

Oi Lu,
Muito boas as dicas.Parabéns!

Agora só falta uma: como evitar os calotes online,Rs acabei de levar um...
Beijos e uma semana maravilhosa

Cida Artes disse...

Ameiiiiiiiiii, dicas super importantes! Parabéns!

Elaine Ligero disse...

Lu,
Gostei muito do texto. Educação é tudo em qualquer momento e lugar!
Abraços,
Elaine Ligero
Bell'Arte

Malu Souza disse...

Oi Lu,
Gostei muito de seu texto, esclarecedor e objetivo, estou aguardando os próximos pois estou passando por essa situação no momento e para mim foi muito útil.
Bjusssssssssssssssss
Malú.

Emese Tanos disse...

Adorei Lu. tenho este problema em vender minhas criações.. nunca sei que preço dar a elas. Você ajuda muito com suas matérias . Beijos

JuU Fortes disse...

Olá Lu !!!
Nusss adorei a matéria. Como é bom contar com suas dicas valiosíssimas viu.
Tenha uma ótima semana ...bjus

Sempre Util disse...

Olá adorei as dicas muito util !! A materia parecia enorme mas começei a ler e começou a ficar tão interesante que ficou pequena rs...
Muito obrigada ! Beijos

HelôZanardi disse...

Lú, ótimo texto. Li e reli. Comecei a pouco tempo e no início estava só "aprendendo e fazendo para mim e para os meus", mas agora estou interessada e também necessitada em comercializar, sabe ganhar pelo menos para continuar comprando meus materiais e mantendo o meu cantinho. Mas é tão difícil para mim e parece que nuca vou conseguir. Aguardo ansiosa o próximo post. Parabéns pelo blog, pelos trabalhos, e por matérias como esta, já sou freqüentadora assídua por aqui. Um grande abraço,
Helô

Rosemeire disse...

oi boneca. Deus a abençoe ricamente. sabe, tive depressão em 2009 e 2010. consegui deixar algumas peças em consignação, mas, não deu certo, porque não tive sabedoria para colocar os preços. e a dona da loja tb não. afinal ela estava começando e eu tb. hehehe
hj já entendo um pouco mais obre preço, pois, procurei e pesquisei algumas coisas.
mas, nunca tive acesso tão claramente sobre consignação, como com o seu artigo. lindo de viver.
fica c Deus e ótima semana

ILKA SKORNICKI ARTESANATOS disse...

Lu,como sempre voce é fantastica,maravilhosa,este artigo veio tirar varias duvidas minhas,obrigado.
Vou ficar esperando as outras postagens
Um grande beijo
Ilka Skornicki

Lucia Bara disse...

Puxa, achei super interessante este post e com certeza ensinou muita gente a ter educação.

Estou te seguindo e amando cada coisa que você ensina.



um abraço
Lucia
hptt://cafeecetim.blogspot.com

Rita disse...

Oi, Lu.
Obrigada por sempre dividir seu conhecimento com todos.Muito boa matéria.
bj
Rita

Zilda disse...

Valeu mesmo, Lu!
Obrigada por reservar sempre um tempinho pra coisas como essa, que ajudam tanta gente.
bj
Zilda

Angélica Rodrigues disse...

Adorei, realmente é complicado essa abordagem, mas como vc disse, com educação e elegância fica muito mais fácil negociar. Valeu pelas dicas.
Angéloca Rodrigues.

Sandra disse...

Oi,Lu...
Gostaria muito de comprar o kit da agulha magica com vc como posso fazer?
Beijão

Raquel - artepapel&madeira disse...

Oi, Lu!

Conheci teu blog hoje e fiquei apaixonada.

Obrigada por compartilhar dicas e ideias tão preciosas.

Beijos

eunice disse...

Acabo de conhecer seu blog, através de um vídeo seu com aula de tear...Me apaixonei pelo vídeo e pelo blog. Esse artigo sobre consignação é bastante esclarecedor, acho que agora vou tomar coragem e oferecer meus produtos. Obrigada, Lu, pela sua disponibilidade em ensinar...
Deus continue abençoando sua vida
abç
eunice

Marlene disse...

OI LÚ, BOM DIA!
TAMBÉM PENSO DESTA FORMA,NÃO ENTRAR SEM PEDIR LICENÇA, SEJA ONDE FOR...RESPEITAR O ESPAÇO DO OUTRO.
BJSSSS
OBRIGADA

Denise disse...

Uau! Estou precisando tanto aprender algumas coisas sobre "faça e venda" e finalmente encontrei! Estou ansiosa para ver a continuação. Obrigada, bjos

Keila Rocha disse...

Oi Lu!!!Participo da sua comunidade do orkut e agora te achei aqui na blogosfera, rsrsrrsrs...vou te add e seguir com certeza!!! Adoro vc, seus trabalhos, sua disposição de ensinar, seu carisma, enfim td!!!! bjo grande tá?

Elaine Rodrigues disse...

Olá Lu,
Amei o post, e caiu do céu, pois esta semana recebi um convite de uma loja para deixar minhas peças lá, e estava bastante insegura sobre o assunto.
Foi otimo ler seu post e tirar minhas duvidas, não vejo a hora de ler os outros...
Mil beijos e obrigado por comparitlhar.
Elaine

hellen'Art disse...

Ola!

Amei!suas dicas são muito importantes.Obrigada!
Helena

Anônimo disse...

Simone Perez

A paz do Senhor amada, seu blog é maravilhoso com dicas valiosíssimas para quem esta começando assim como eu.
No inicio apenas fazia minhas peças para presentear amigos e parentes agora tanho necessidade de comercializar mas nao sei bem como colocar preço e tambem como fazer um acordo de consignação que acho deve ser mas facil para divulgar o tabalho de quem esta começando.
Valeu suas dicas e se puder enviar o acordo para o meu email agradeço imensamente, no mas aguardo novos posts seu.
Obrigada por sua determinaçao e boa vontade em ensinar tudo que sabe. DEUS te abençoe. beijos
simone.o.perez@hotmail.com

Márcia Denise disse...

Oi Lú! Adoooooooro vc! A sua forma de passar o conteúdo é o máximo! Sou muito grata pois gosto demais de trabalhos manuais e com seu passo a passo de tudo bem detalhado, já consegui fazer muitos cachecois, aquela touca com três fios fiz várias e mais n idéias que tive baseando-me nas suas peças! Gostaria de saber se tens algo no tear quadrado. Moro em Joinville-SC e aqui, por incrível que pareça, é muito difícil encontrar materias para tear. Obrigada pela atenção! Beijos!

Anônimo disse...

Olá

Olha, esta de parabens em suas declaraçoes, aprendi bastante, e concerteza usarei todas tecnicas mencionadas, p/ vender meu produto...
ótimo final de semana
>>>

Abraços

Marilena disse...

Adorei suas dicas..aprendi muito,parabéns!Estarei aguardando a nova postagem para aprender como colocar preço em produtos e deixar o acordo em escrito. Obrigada!bj

marli disse...

Lu adorei as dicas mas sobre como colocar o preço nas peças e como deixar nas lojas como faser para ter controle de dudo vou deixar meu gmail se der gostaria muito de falar mais como voce abraço marlikrueger@gmail.com

Eliane disse...

Oi,são dicas ótimas mesmas.
Eu trabalhei assim por um bom tempo, primeiro com uma vendedora e depois com outra, mas as duas passaram o tempo inteiro tentando me convencer a ensinar elas de graça.Vendia muito bem, mas elas ficavam com inveja em vez de ficarem felizes com os elogios. E como não poderia ser diferente, acabamos um se estressando com a outra e terminamos com nossa parceria.
Pra fazer um negócio assim tem que ter uma paciencia de Jó.
Mas até que é bem divertido, apesar de estressante...
Mas as suas dicas são a base mesmo para um negócio assim.
Até mais
Um abraço
Eliane

Joseph disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Joseph disse...

Valeu pelas dicas, muito bom o post.

Sucesso p´ra nós :-)

ps: e aquela vendedora heim... afff gelo minha barriga kkkkk

robsonphotographer disse...

Gostei da materia olha que eu ja estava proucurando telefones de lojas de quadros e fotos pra tentar colocar meus trabalhos ,mas com essa dica vou ate o propio lugar mesmo obrigado, .http://www.acdseeonline.com/user/ROBSONPHOTOGRAPHER

Nerd Gamebr disse...

Parabéns pelo post...
Estava procurando a um tempo essa informação e com seu post eu pude entender e aprender melhor como fazer...

Obrigado

Cidália Artes disse...

Sensacional este post, amada. Fiz isso hoje, mas pequei então na hora de de deixar os produtos, acho q deixei logo umas 8 peças, além de ter passado o meu valor e o valor que estava repassando para ela, o que não a agradou. Eduacadamente ela pediu para que eu estudasse melhor minha proposta. Com relaão a porcentagem, vc tem um post para a porcentagem em consignação? Afinal o espaço é da pessoa, mas o trabalho e todo material meus. Não quero levar vantagem, mas quero ser justa. Se puder responder... meu email corindaia23@gmail.com
Muito obrigada

luiz carlos Vicente disse...

VENDER CONSIGNADO ,OFERECE A OPORTUNIDADE DE GANHAR ÓTIMAS COMISSÕES,VALE A PENA QUEM TIVER INTERESSE ENTRAR EM CONTATO NO TELEFONE-11-3536-3414
LUIZ CARLOS VICENTE

http://prefeitura-de-sao-paulo-consignado.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

oi a matéria de COMO COLOCAR PREÇO NAS SUAS PEÇAS E DEIXAR O ACORDO ESCRITO já esta on lin? eu adoraria saber principalmente como deixar o acordo por escrito

Rita disse...

Olá! Gostei muito do que li e vai certamente ajudar-me, mas gostava de saber como colocar o preço nas peças e deixar o acordo escrito, não encontro. Obrigada. Bjs