Pesquisar este blog

Carregando...

28 de julho de 2010

LATONAGEM - 89 RISCOS - NÓS CÉLTICOS.

Oi, pessoal!

Eu tenho verdadeira paixão pelos nós célticos desde muito garota e venho colecionando esse material já a bastante tempo. O primeiro trabalho que fiz na vida na técnica da latonagem, usando uma latinha de cerveja, foi um nó céltico. Acho esses designs tão interessantes, tão intrigantes, que fui pesquisar um pouco sobre a história deles:

'O uso de padrões interlaçados na arte teve origem no antigo império Romano. Apareceram primeiramente nos século III e IV- AC e podem ser vistos nos mosaicos que cobriam os chãos da antiga Roma. Interessantes evoluções no uso artístico dos nós são encontrados na arquitetura Bizantina, arte gótica, celta, islâmica, rússia medieval, etiópia e na arquitetura européia. Uma incrível variedade de padrões criados pelos interlaces são motivos dominantes na arte Celta antes da influência cristã que começou por volta de 450 DC. Os designs abriram caminho dentro dos manuscristos cristãos e na arte com a adição de representações tiradas da vida, como animais, plantas e até mesmo humanos.

No começo os motivos eram cordões entrelaçados, chamados 'tranças', que também podem ser encontrados em outras áreas da Europa, como a Itália no século VI. Um fragmento de um livro gospel, agora na biblioteca da Catedral de Durham que foi feito norte da Grã Bretanha no século VII, contém os primeiros exemplos de nós atados na maneira céltica de se fazer esse trabalho.
O estilo está mais comumente associado às terras Célticas, mas é também praticado extensivamente na Inglaterra e foi exportado para a Europa pelos irlandeses. Porém a denominação mundial para esse tipo de trabalho é a de 'Nós Celtas'.'

O Blog Aprenda a Fazer também é cultura - riso.

Para mim a principal e mais interessante característica dos nós célticos é não ser possível se dizer onde começam ou terminam. São entrelaçados que parecem não ter começo, meio ou fim, numa dança constante muito bonita e muito envolvente com resultados maravilhosos.

Nos riscos que estou trazendo para cá vocês vão encontrar desde os nós célticos mais clássicos, como no primeiro risco, até os mais modernos como no segundo risco. Quando se fala em nós célticos estamos falando de trabalhos mais parecidos com o primeiro risco, e vários níveis de elaboração, de um modo geral. Entretando, há uma nova corrente dedicada a representações mais intrincadas que incluem animais, pássaros, dragões que, de um modo geral, são entrelaçadas de forma muito complexa e por vezes de difícil entendimento e aceitação popular. Mas, na arte há espaço para tudo, não é verdade? Gostar ou não é uma decisão individual de cada pessoa.

Procurei trazer para vocês uma boa diversidade, não somente em formas (retângulos, círculos, bordas, quadrados, etc), mas também em níveis váriados de dificuldade de execução. A bem da verdade, não é uma tarefa muito simples fazer-se a latonagem com a representação dos nós celtas. Quanto mais complexo for o desenho, maior a dificuldade em executá-lo. Porém, existem vários motivos de execução simples para as que as iniciantes possam testar a mão. Por outro lado existem alguns literalmente 'infazíveis' - riso - e só estão aqui como registro da beleza dessa arte.

Os riscos não foram editados para que tivessem resolução grande. Portanto, haverá a necessidade de aumentar de acordo com o tamanho do trabalho a ser executado, seja num editor de imagem ou em uma copiadora. Deixo, agora, com vocês a seleção que preparei.


CLIQUE NAS IMAGENS PARA VÊ-LAS NO TAMANHO ORIGINAL


























































Nota: A marca dágua do meu blog nos riscos não indica a propriedade ou autoria dos mesmos e, sim, autoria de postagem. Infelizmente, pessoas copiam e colocam em seus próprios blogs como tendo sido elas que tenham feito, fora outra mais inescrupulosas que imprimem e vendem. O que as pessoas recebem aqui, com facilidade, é fruto de anos de trabalho e pesquisas. Como nem todo mundo valoriza e respeita isso, copia e não coloca a autoria de postagem e nem o link para cá, me obriga a fazer isso.


Bem, talvez agora vocês acreditem que eu estava falando muito sério quando disse que tenho riscos para latonagem para mais de dez vidas - hehe!!

Aproveito para dizer que esses riscos podem ser usados em uma infinidade de outros trabalhos. É um tema que normalmente agrada a maioria das pessoas por ter essa aura de mistério quanto à construção básica, não é verdade?

Espero que vocês tenham gostado mas, principalmente, que seja útil à vocês, de alguma forma!



Um beijo carinhoso.

Lu Heringer.


VISITEM MEU NOVO SITE!

www.casadalatonagem.com

luciaheringer@uol.com.br



.

12 comentários:

Condessa disse...

Que maravilha seu blog.
Agradecida por partilhar de forma tão generosa.
Adoraria saber colocar nome em gota d'água.
Abraço

jana-arts disse...

Oi Lu,

Adoro tudo que se relaciona a cultura celta.Amo de paixão.
Obrigada por disponibilizar os riscos.Vou ver se faço alguma arte e mandar fazer uma tatoo para mim.

beijos e tudo de bom.

Vânia Pôrto disse...

Lu... Fiquei tonta! rsrsrs

Cada um mais lindo do que o outro!!!! ... Como vou escolher o risco da minha próxima latonagem assim??? kkkkkkk! ... Que tortura!!! kkkkkk!

Beijos amore!!!!

Na Casa da Ana - Ana Huertas disse...

Oi Lu, quem sabe um dia me arrisco na latonagem.... Adorei seu blog, tem coisas muuito criativas e lindas, acabei de assistir 9 aulas suas no you tube e adorei seu jeito calmo e trnaquilo de esplicar e de realizar seus trabalhos: parabéns e obrigada por compartilhar!!!! Depois dos chinelinhos que estou fazendo acho que vou fazer patch no isopor!!! Lindos!!
Beijos

liruvi disse...

Preciosos algunos motivos.
Besos Liruvi

Adriana Moura disse...

Obrigada Lú...

Cris Chiosini disse...

Oi, Lu.
Descobri o seu blog há alguns dias e estou enlouquecida com tanta coisa legal ! rs
Fiz um post no meu blog pra falar da sua aula sobre patch no isopor (ele vai ao ar no dia 31/07) e coloquei um link pro seu blog.
Se puder, depois passe lá pra ver, tá ?
Muito obrigada por dividir tanta coisa bacana com a gente.
Beijos.

Linda disse...

Muito obrigada por partilhar todos estes bonitos riscos. Eu gosto muito de trabalhar a folha de estanho! como tal, vou aproveitar toda a sua generosidade e levar os riscos. Mais uma vez muito obrigada
Beijinho
Linda

Lu Heringer disse...

Obrigada pelos recadinhos, meninas! Fico muito feliz que tenham gostado e espero que possam usar em seus trabalhos, mesmo o que não sejam de latonagem (repujado).

Beijo carinhoso e bom final de semana para todo mundo do blog!

Lu Heringer.

Anônimo disse...

Pegou meus livros emprestados, copiou e está disponibilizando???Vc não presta mesmo,põe a mão na sua conciencia, pesquisou m...nenhuma, nem conhecia estes livros, vc é uma cara de pau!!!! DEUS TÁ VENDO TUDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Flávio disse...

Oi sou um grande fã de seus trabalhos e estou começando agora a fazer peças artesanais, gostaria por favor se possível que a senhora passasse em meu blog para analizar e se possível dar sua opinião, pois ainda me considero meio "cru" e gostaria de uma opinião de quem realmente conhece de artesanato aí vai o link pra senhora do meu blog http://tudooquevcqueriasabersobretudo.blogspot.com

Anie disse...

Oi Lu, simplesmente perfeitos estes riscos, e como dá pra aproveita-los! Obrigada por compartilhar!

Bjos